segunda-feira, março 13, 2006

Lição - VII

corte
físico range
laranjeânte sono -horizonte-

lá ante
arma
gomos

8 Anátemas

Anonymous luiz disse...

vejo tanto cummings nos seus poemas. estou certo?

10:49 PM, março 14, 2006  
Blogger Thiago Ponce de Moraes disse...

Acho que depois de Cummings, como foi o exemplo, qualquer poema lembra Cummings. Ou Pound ou Mallarmé ou Paul Celan. Depois de Grande Sertão, Auto da Compadecida, et cetera, as raízes foram inventadas; não foram os autores que "beberam" no popular, foi o popular que foi fundado com eles.

8:21 PM, março 16, 2006  
Blogger virna disse...

vi suas lições no casulo.
o eduardo lacerda quer conversar com você depois, idéias novas por aqui.
um beijo

6:02 PM, março 18, 2006  
Blogger Cecilia Cavalieri disse...

de repente o sal, de repente a idade. às vezes deve-se deixar o vulcão adormecido. depois da erupção a lava deforma seu movimento e superfície.

1:05 PM, março 21, 2006  
Blogger Leonardo disse...

estava sumido. voltei. ainda nao atualizei meu blog, mas vou. e posso saber pq tirou meu blog da sua lista? vou brigar. Ah! e vc vai no meu niver, cachorro?
abraços,
léo.

1:31 PM, março 21, 2006  
Blogger Cecilia Cavalieri disse...

ah, claro... Beijo, querido. Isto anda cada dia mais interessante ;)

2:22 PM, março 21, 2006  
Blogger Lorena Pradal disse...

Gracias por tu comentario!!
me interesa mucho la poesia
asi es que disfrutemos de este encuentro!

2:33 PM, março 21, 2006  
Anonymous Anônimo disse...

OLÁ LEGAL SEU BLOG MESMO, E EM FACE DISTO GOSTARIA DE TECONVIDAR A ACESSAR O MEU BLOG: WWW.OCOVILDODEMONIO.THEBLOG.COM.BR É AONDE DESPEJO OS MEUS MACABROS DEJÉTOS E AFINS. DESDE JÁ GRATO PELO ESPAÇO CEDIDO.

9:20 PM, março 21, 2006  

Postar um comentário

Criar um link

<< Home