quarta-feira, abril 09, 2008

Hölderlin III

E pouco saber...


E pouco saber, mas muita alegria
... É dada aos mortais,


Porquê, ó belo Sol, não me bastas tu,
... Ó flor das minhas flores! no dia de Maio?
... ... Que sei eu então de mais alto?


Oh, fora eu antes como as crianças são!
... Que eu, como os rouxinóis, cantasse
... ... A canção descuidada da minha delícia!


(tradução: Paulo Quintela)


(Hölderlin. In: Poemas)

0 Anátemas

Postar um comentário

Criar um link

<< Home