quinta-feira, dezembro 20, 2007

Fernando Pessoa IV

ESTA ESPÉCIE de loucura
Que é pouco chamar talento
E que brilha em mim, na escura
Confusão do pensamento,

Não me traz felicidade;
Porque, enfim, sempre haverá
Sol ou sombra na cidade.
Mas em mim não sei o que há.


(Fernando Pessoa. In: Cancioneiro)

3 Anátemas

Blogger Leandro Jardim disse...

Esse cara é o melhor!

4:25 PM, dezembro 20, 2007  
Blogger Carol Marossi disse...

Ponce, Pessoa nessa época 'festiva' é o que há, não? Acaso o intuito é presentear os seus visitantes?

Beijos.

3:12 AM, dezembro 21, 2007  
Blogger Julia disse...

às vezes acho que Pessoa escreveu pra mim, mas me lembro que escreveu sobre tudo que é humano, de gente... E eu, em mim, não sei o que há.
To adorando ler aqui, apesar de mais silenciosa, e as tuas traduções da Emily, fodíssimas, fora algumas ressalvas que eu deico barato rs. Que há algo de crica em mim, há!

1:37 PM, dezembro 21, 2007  

Postar um comentário

Criar um link

<< Home