quinta-feira, novembro 29, 2007

Os gregos III - Píndaro

........O sonho de uma sombra


........A sorte dos mortais
........cresce num só momento;
........e um só momento basta
........para a lançar por terra,
........quando o cruel destino
........a venha sacudir.



........Efêmeros! que somos?
........que não somos? .. O homem
........é o sonho de uma sombra.
........Mas quando os deuses lançam
........sobre ele a sua luz,
........claro esplendor o envolve
........e doce é então a vida.



(tradução: Péricles Eugênio da Silva Ramos)


(Píndaro de Cinoscéfalas. In: Poesia grega e latina)

1 Anátemas

Anonymous Carol Marossi disse...

Quanta erudição! Fico pasmada.

No mais, vejo que o senhor está a me ludibriar somente para não ter que criticar certos poemas mancos. Ah, sim, e também está tentando me fazer esquecer de cobrar os tais poemas novos que sei que andou escrevendo.

Beijos, Ponce.

8:30 PM, novembro 29, 2007  

Postar um comentário

Criar um link

<< Home