quinta-feira, setembro 06, 2007

Ricardo Reis I

Segue o teu destino,
Rega tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é sombra
De arvores alheias.

A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nós queremos.
Só nós somos sempre
Iguais a nós-próprios

Suave é viver só.
Grande e nobre é sempre
Viver simplesmente.
Deixa a dor nas aras
Como ex-voto aos deuses.

Vê de longe a vida.
Nunca a interrogues,
Ela nada pode
Dizer-te. A resposta
Está além dos deuses.

Mas serenamente
Imita o Olimpo
No teu coração.
Os deuses são deuses
Porque não se pensam.


(Ricardo Reis. In: Odes de Ricardo Reis)

2 Anátemas

Blogger Leandro Jardim disse...

Esse eu já connhecia, e adorava: excelente!

3:01 PM, setembro 10, 2007  
Blogger Carol Marossi disse...

Ponce, Ponce, está a adivinhar meus favoritos, é isso? Cara, Ricardo Reis é meu heterônoimo favorito. Esse poema foi, durante muito tempo, meu profile do orkut, hehehehe.

Beijos!

12:39 AM, setembro 11, 2007  

Postar um comentário

Criar um link

<< Home